sábado, 1 de janeiro de 2011

01/01/2011


Eu normalmente acordo no primeiro dia do ano me sentindo muito leve, com a sensação que tirei um piano das costas. Não gosto do período que marca o final do ano e fico realmente muito contente que à meia-noite, de um único golpe, sejam oficialmente encerradas as festas.

Há muito tempo que eu não consigo entrar no espírito de Natal. Parece que nesta época tudo é feito para lembrar que você é mesmo um bosta. Começo a me irritar no começo de dezembro quando todo mundo começa a ficar mais nervoso e apressado, e fazer uma coisa simples como pegar uma sessão de cinema no shopping se torna impossível. Depois vêm aqueles tradicionais quadros natalinos na televisão. Todos os canais mostram receitas maravilhosas de comidas deliciosíssimas para a ceia de Natal - como se ninguém estivesse preocupado com o próprio peso. Só você.

Depois vêm as listas de melhores do ano a me lembrarem de tudo que eu não vi, não ouvi, e não li. E os amigos à procura da balada que resulte em melhores fotos para postar no Orkut ou no facebook. E depois as fotos dos amigos bêbados vestidos de branco e com cara obrigatória de festa.

Ufa... passou! Adoro o começo do ano. Quando todo mundo, de novo, começa a olhar para frente e não para trás. Quando a gente volta a pensar no que pode e vai fazer e não no que deixou de fazer.

6 comentários:

Cocada.g disse...

Ola amigo, primeira vez por aqui! E digo que concordo com você. Tambem detesto esse mes de dezembro, td é voltado para natal e ano novo e ninguem faz ou pensa em mais nada. Que bom que ja se foi agora tudo começa de novo.

Abraços e feliz 2011!

marta matui disse...

Sem dúvida.

ManDrag disse...

O mais detestável de toda esta paranóia de festividades forçadas é a "cara obrigatória de festa"!

E depois há a indignação com aqueles que se recusam a entrar na histeria. Como se cometessem o maior dos sacrilégios!

Abraços

Dimas disse...

Olá Luciano, tudo bem?
Concordo contigo: não vejo a hora de chegar o primeiro dia de Janeiro - realmente tiro um peso das costas.

Olhar prá frente e seguir, sem ficar remoendo o que ficou por fazer.

Em tempo: um ótimo 2011!!

Grande abraço.

Cara Comum disse...

Ahhhh... lembre-se: Isso tb passa! Abração!

Don Diego De La Vega disse...

Também prefiro um recomeço q ficar lembrando do passado...

E outra ótima foto pra ilustrar a sua idéia :)