domingo, 9 de janeiro de 2011

Rio 40 graus


Toda cidade tem uma personalidade própria que pode levar alguns dias, às vezes até semanas, para ser desvendada. Mas a do Rio de Janeiro fica escancaradamente clara desde os primeiros minutos. Algumas horas na cidade e a gente já percebe a informalidade generalizada, uma certa malemolência no falar, no andar, e no parar com o corpo encostado. O conceito de privacidade aqui é muito relativo - não me lembro de ter estado em outro lugar onde as pessoas "entrassem" na conversa que você está tendo com seu companheiro assim sem a menor cerimônia, seja no metrô, no ônibus, ou até andando na rua.

Os contrastes convivem harmoniosamente. Não só mar com morro, cidade com favela, mas também no povo. Pela cidade circulam as pessoas de corpos mais lindos talvez no mundo, ao lado das pessoas mais sem noção de estilo. Vi um rapaz de corpo tão perfeito que quase entrei em transe por alguns segundos. Ele deve passar todo o tempo acordado malhando, comer apenas uma folha de alface em dias normais, duas em dias festivos, e certamente não conhece o significado da palavra Häagen-Dazs. Vi um senhor de longa cabeleira branca em rabo-de-cavalo com também uma longa barba branca amarrada em dois pontos em trança, usando um short curtíssimo que parecia sobrar sobre suas pernas esqueléticas. As duas visões eram de tirar o sono,  por razões opostas.

Vi também uma garota loira tão bonita, mas tão bonita, que pela primeira vez eu entendi o significado da expressão "beleza estonteante". E uma senhora de uns 70 anos e maquiagem ultra mega exagerada e um cabelo que parecia que ela tinha chegado de moto sem capacete - um susto!

Em um final de semana com muito sol e céu azul, quem gosta de fotografar como eu quase tem um surto. O calor deixa a gente meio desacorçoado, mas todo o resto compensa. A cidade é um êxtase para qualquer turista.




6 comentários:

Daniel disse...

Argh! fotografou logo essa catedral UÓrrorosa?

Agora, esses arcos limpinhos ficaram uma beleuza, né?

Já fostes na Vista Chinesa? Lá dá pra enquadrar o Cristo e o Pão-de-açúcar juntos.

Daniel disse...

Ah, e o Mirante do Leblon no Parque Dois irmãos (não confundir com Mirante da Niemeyer) tem umas vistas legais.

Cocada.g disse...

Caramba essa segunda imagem ficou perfeita... muito linda essa vista..Não conheço o Rio mas morro de vontade, com certeza é uma cidade maravilhosa, exótica e impar...

Grande abraço@!

Gui disse...

AH, o Rio. :)

Anônimo disse...

Adorei este seu post sobre a minha cidade. Amo o Rio, apesar de estar vivendo os últimos 6 anos em SP.

Li ouvindo a música "Cariocas" da Adriana Calcanhotto e, é claro,imaginando o 'brother' de corpo perfeito!

Guilherme

Rodrigo disse...

lindas as tuas fotos, e quanto ao Rio, bem, sou apaixonado por ele, e fica suspeito em falar algo a mais.