quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Final feliz

Armando Babaioff
No futuro, a Globo deveria recortar da novela Ti-Ti-Ti o drama do personagem gay vivido pelo André Arteche e transformar as sequências em um filme. O roteiro de Maria Adelaide Amaral, com um núcleo de personagens críveis e diálogos realistas, projetou uma trajetória formidável para o personagem.

Julinho perdeu o companheiro Osmar em um acidente de carro logo no início da trama. Enfrentou o preconceito amargo da família do namorado. Com atitudes dignas venceu o preconceito e conquistou a todos. Confessou sua paixão pelo amigo médico que se revelou hétero mas não o rejeitou, virando melhores amigos.

Toda esta história está sendo contada com cenas impagáveis. Uma das mais significativas foi quando a mãe (Giulia Gam) do Osmar descobre o diário do filho morto e lê sobre o sofrimento do garoto no colégio aos 14 anos de idade apanhando dos colegas e sendo alvo de gozações, e seu medo de decepcionar os pais. Pai e mãe se dão conta de toda a angústia que o filho viveu na infância. No mesmo dia eles mostram o diário ao outro filho. A família percebe o quanto Julinho e Osmar eram felizes e vai lhe pedir perdão e acolhê-lo novamente na casa. Cada vez que revejo estas cenas eu choro mais uma vez.

Só faltava o personagem reencontrar o amor. E Maria Adelaide Amaral não dá ponto sem nó. Na reta final da história Julinho vai conhecer Thales (Armando Babaioff), vão se apaixonar e ser muito felizes. Logo a novela passará a mostrar as sequências do primeiro encontro e do início do namoro. Valeu esperar. Já estou com inveja do Julinho.

11 comentários:

David ®... disse...

putz..parei de assistir por pura falta de tempo...tks god nós temos o youtube e o muque de peão!

bjo

Rafael disse...

A inveja caiu aqui também. Quero um Babaioff.

Anônimo disse...

e olha que no começo pormedo dos telepctadores vc cogitado dele arrumar uma namorada para ele!!tb amo a historia do personagem, a autora, oa atores!!( fique ate fa do talentoso andre)vc ja viu a peça de teatro NORMA com o eduardo moscovis, é linda tb muito premiada e se cogitou fazer um longa!! mas na epoca faltou patrocinio.

por favor nao publicar a obs.
OBS.o babaioff era meu vizinho em copa (morava com o namorado o tb ator marcos pitombo.luxo!

Gabuh disse...

essa eu não acompanho e nem tinha noção desse personagem. que lindo! mas vem cá, tem visto a das 9, que promete ter SEIS personagens gays na trama?? escrevi sobre ela lá no meu blog. ah, e o que falar da nova série escrita por fernanda youg - "algo errado", que trará a história de um ex-gay e que não terá beijo homo?? “isso nunca. as pessoas não aceitam”, disse o diretor josé alvarenga.

Dêco disse...

Eu quero o beijo Gay. Ai, como eu quero!
Mas novela me cativa, ams eu não assisti o dia do diário. Vou procurar na Globo.com.

Roberto Camargo disse...

Baba, baby. Babaioff!

Anônimo disse...

Fiquei babando ao ver o Armando quando ele entrou na trama. Ele melhorou bastante desde Duas Caras!
Queria um desses pra mim!
Eu ainda não estava sabendo desse rolo do personagem dele com o Julinho, tanto que fiquei animadíssimo ao ver o episódio de hoje.

E esse babado com o Marcos Pitombo no comentário de cima?! Inveja, inveja, inveja...

Don Diego De La Vega disse...

Sensacional, Luciano. :)

Inspirei-me no seu post e, com o devido crédito, fiz um similar lá no meu blog, colocando outras cenas da trama recente de Julinho também, em ordem cronológica.

Ficaram 20 cenas! Tá bem legal, dê uma olhada lá.

abraços!

Luciano disse...

@Don Diego de la Vega:
O post no seu blog ficou mara!! Aliás, foi graças ao seu blog que eu comecei a me interessar por Ti-Ti-Ti.

Taz disse...

Nossa. muito bom.. não assisto a novela por falta de tempo tambem.

quase chorei .

Eduardo disse...

Que bom que a história caminhou nessa direção! Eu não assisto a novela, mas sei da trama e pensei que iriam "regenerar" o pesonagem como já o fizeram várias vezes. Agora, se ele arranjou um namorado e ainda consegue ser feliz, é o máximo! É assim que a gente vai conquistando respeito e espaço.Estou feliz por isso.Abcs, Eduardo.