sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Insensata Passione

Novela das 8, mesmo quando é ruim, vira assunto nacional. Principalmente quando está no final. Silvio de Abreu já escreveu maravilhas como Guerra dos Sexos e A Próxima Vítima mas errou a mão em Passione. O enredo não tem nenhum compromisso com a verossimilhança e quase nenhum personagem é crível. Até a grande Fernanda Montenegro passa o tempo todo só fazendo cara de rica fina e repetindo "isso não pode ser possível!". A maioria dos personagens tem um sotaque irritante. Eles só não ganham o troféu máximo de sotaque irritante porque esta posição vitalícia é da Susana Vieira desde Senhora do Destino.

Mas parece que o Silvio de Abreu está reservando surpresas para a última semana. Eu arrisco um palpite: Vão descobrir que Clara (Mariana Ximenes) tem uma psicopatia herdada da mãe Flora (Patrícia Pillar) - aliás, as duas estão mancomunadas mas isso só vai ser revelado no último capítulo. Bete Gouveia (Fernanda Montenegro) vai perder tudo no final da novela e terminar seus dias escrevendo cartas para analfabetos que passam pela Estação Central do Brasil. Totó (Tony Ramos) não morreu. A cada vez que tentam matá-lo ele vira dois, e já tem dois destes clones morando em Portugal que atendem pelos nomes de Quinzinho e João Victor, um morando na Índia que atende por Opash e um morando na Grécia que atende pelo nome de Nikos. No último capítulo todos vão se encontrar por acaso na sala de espera de uma clínica de depilação masculina em São Paulo. Gemma (Aracy Balabanian) vai sair em busca de seu grande amor, Nino, o italianinho (Juca de Oliveira). Mas Nino estará trancado em um laboratório tentando criar um clone do Murilo Benício, então Gemma, depois de ser atazanada por um certo Caco Antibes que insiste em afirmar que é genro dela, vai voltar para a sua vila natal, a Vila Sésamo, onde passará o resto dos dias brincando com seu grande amigo Garibaldo. E quem matou o Saulo? Taí a grande sacada. Saulo (Werner Shüneman) também não morreu. Ele simplesmente se encheu de tudo e voltou para a Casa das Sete Mulheres.

9 comentários:

Rodrigo disse...

Sabe que até cheguei a pensar que um grande sucesso estava por vir?

é, pois é...então

Daniel disse...

Mesmo com o teatrinho troll de fingir que queria atirar no bandido e errando e acertando o Totó, a Clara teria que ser denunciada por homicídio culposo.
E quem falsificou a certidão de óbito dele pra ele poder ser enterrado?
a novela virou ficção científica.

Cocada.g disse...

Ah não assisto mais novelas, desde ... nem lembro qual foi a ultima. Essa tal de passione não atendeu o gosto nem da minha tia que achou maria do bairro uma mega produção!

Parece que ultimamente as novelas globais não tem segurado muito o publico, a globo precisa investir em novos autores!

abraços!

SG disse...

Tem razão o Daniel.

Mas novela é novela.

Mesmo assim, não perco os últimos capítulos por nada!

Paulo Braccini disse...

loucura!locura! loucura! rs

;-)

Michel Matos disse...

Uma dúvida...esse blog tem feed?

Cara Comum disse...

Huahuahuahua... Gostei mais da sua versão de novela!! Mesmo sem acompanhar a versão original... Abração!

Alan Fins disse...

Boa, Luciano! Gostei!

Papai Urso do Interior disse...

Eu colocaria todos a bordo de um boeing a caminho da Itália numa viagem patrocinada pela metalúrgica Gouveia e acrescentaria terroristas fundamentalistas ou memso a máfia italiana a bordo, e de repente boooom seguido de FIM, rsrsrs... Sem dúvida Luciano seu final está mais coerente que o do Sílvio que eu odeio desde a explosão das lésbicas na longínqua Torre de Babel, lá em 1998...