quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Yes, she can

Se no Brasil a luta pelos direitos da comunidade LGBT vai ser capitaneada pela ministra Maria do Rosário da Secretaria dos Direitos Humanos, nos Estados Unidos a responsabilidade cabe à secretária de estado Hillary Clinton. E os colegas de lá parecem bastante satisfeitos com a escolha.

Hillary Clinton é conhecida pela tenacidade e perseverança, e é muito competente no que faz. Em um dos últimos encontros com representantes LGBT surpreendeu a todos com seu conhecimento profundo sobre a realidade dos gays nos Estados Unidos e no mundo. A revista The Advocate elegeu Hillary Clinton para estampar a capa da edição de janeiro, e traz uma ampla reportagem sobre a atuação positiva da secretária de estado em prol da causa LGBT.

Há duas semanas Hillary Clinton esteve no Brasil para a posse da presidente Dilma. No dia seguinte, em audiência com a presidenta recém empossada, Hillary pediu a ajuda do Brasil na luta contra a homofobia no mundo. O plano de Hillary é encarar a luta pelos direitos LGBT como uma luta por direitos humanos. "Direitos gays são direitos humanos", diz ela.

Esta nova perspectiva cria um paradigma muito interessante porque a luta por direitos humanos já é universalmente aceita e compreendida pela população. E com isto a Igreja acaba entrando em uma sinuca de bico. Como uma instituição explicaria sua posição contra a defesa de direitos humanos?

8 comentários:

Daniel disse...

HILLARY PRA PRESIDENTE DO BRASIL JÁ!!!!

Lucas T. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lucas T. disse...

Acredito cada vez mais que ela seria uma presidente muito melhor que o Obama. Em todos sentidos. O que falta de tenacidade e pulso firme nele sobra na Hillary.

Lucas T. disse...

Luciano, li a reportagem e não pude deixar de notar que ela é contra marriage equality.

Ou seja...

#fail

Luciano disse...

@Lucas:
Tudo faz parte de uma estratégia bem montada que precisa seguir um certo ritmo planejado para evitar a reação dos radicais de plantão. O Obama também era contra a igualdade mas já avisou que está revendo seus conceitos. O Bill Clinton já declarou que é a favor da igualdade total (mas como ele não faz parte do governo a declaração dele não provoca reação contrária).
Eu arrisco dizer que a estratégia da Hillary é genial. Ela não pode chegar chutando o pau da barraca. Por tudo que ela diz ela certamente apoia a igualdade, mas o governo precisa fazer uma transição bem planejada para que seja bem sucedida.
Abraço,
**

Lucas T. disse...

Vc parece mais bem-informado do que eu sobre o assunto. Espero que vc esteja certo, de fato parece inteligente comer pelas beiradas.

Let's stay tuned.

Abç

Paulo Braccini disse...

Palmas para Hillary e ponho a maior fé na Maria do Rosário ... vamos ver o q vai dar ... mas temos q nos posicionar e apoiar a luta ...

bjux

;-)

Cara Comum disse...

Tomara que ela consiga coisas boas pra comunidade lá... Quem sabe isso não inspira outros governos a fazer o mesmo... Abração!