sábado, 16 de junho de 2012

Rio ±

Acho digno preservar o meio-ambiente, até mesmo por uma questão de educação. Acho bacana buscar formas de se viver um futuro melhor, de preservar recursos, de cuidar do mundo. Mas acho que grande parte dos temas abordados nas mesas de discussões por um desenvolvimento sustentável são balelas fundamentadas por teses não comprovadas de naturalistas exagerados.

Uma cidade como São Paulo, por exemplo, realmente assusta. Estive lá na última terça-feira, enfrentei congestionamentos em todos os lados que fui, senti dor de cabeça pelo ar impuro, e saí me perguntando como realmente as pessoas vivem ali. Mas foi só sair daquilo que é só um pontinho no mapa e retornar para o verde do meu vale que tudo voltou ao normal. Realmente, não consigo comprar a ideia de um mundo vivendo em função de créditos de carbono.

6 comentários:

Lucas T. disse...

Eu consigo, e espero que o ser humano se elimine o mais rápido possível. O problema do Rio +20 é que só se discute, mas nada concreto é feito. Muito blablabla e nada de ações concretas.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

concordo plenamente com vc ... discursos e mais discursos nada mais q isto ... e tudo sem uma fundamentação mais concreta ... #fato

Dimas disse...

Rio muito + que 20 - são milhares de pessoas fazendo turismo em nome de uma causa perdida...

P. Florindo disse...

Uma coisa que não ouvi ninguém falar até agora é do consumismo desenfreado. Se esse desespero para ter o carro do ano, o último iPhone, sapatos, bolsas, etc, etc, tudo tinindo e com cheiro de plástico bolha, teremos uma maior exploração dos recursos naturais e poluição. Mas não.

Daniel disse...

Esqueça a Rio+20. Com o mundo em crise, NINGUÉM vai assinar acordo nenhum. Só vai todo mundo posar pra foto num papel reciclado. Esse vai ser o "earth summit" mais flopado de todos os tempos.

Pelo menos eu ganhei um feriadão pra fazer a minha mudança.

Oliveira Santos disse...

É pelo jeito não deu em nada!!!!!