segunda-feira, 11 de junho de 2012

34 anos, casado com mulher, 3 filhas, gay e feliz


A notícia invadiu vários sites americanos (aqui e aqui) na semana passada deixando muita gente de cabelo em pé. Josh Weed é gay assumido desde os 16 anos, mórmon, casado, tem 3 filhas e confessa que tem um casamento feliz. É claro que é perfeitamente possível e não há nenhum segredo nisto. Embora normalmente falemos de casamento como um contrato civil no contexto da luta pela igualdade de direitos, o casamento como acordo tácito de convivência entre duas pessoas pode ter regras tão flexíveis quanto os dois contratantes quiserem. E eu acho absolutamente fantástico quando um casal consegue dar as costas para as convenções e regras sociais e criar um modelo próprio de convivência que satisfaz aos dois.

Não estamos falando aqui das "esposas de Brokeback", aquelas que se casam enganadas enquanto o marido gay leva uma vida dupla na clandestinidade. A esposa de Josh sempre soube que ele era gay e eles resolveram construir uma família assim. Josh deixa bem claro que não é bissexual, que sente desejo sexual exclusivamente por homens, mas tem uma vida sexual ativa com a mulher e consegue viver bem sem exercitar seu desejo por homens.

O único perigo que eu vejo na divulgação deste tipo de arranjo é o de se começar a achar que qualquer homem gay é capaz de abandonar a prática homossexual e constituir uma família feliz com uma mulher. Este tipo de arranjo não é para qualquer um.  Eu, por exemplo, não conseguiria sublimar meu tesão sem enlouquecer ou eventualmente quebrar minha promessa. Mas a realidade e as necessidades de cada um são diferentes. Cada cabeça, uma sentença. Josh Weed é uma exceção possível.

23 comentários:

Margot disse...

Não me vejo no lugar dessa mulher. O que eu não conseguiria sublimar seria a ânsia por um desejo "por mim". Ele deseja unicamente homens e faz sexo com uma mulher..? Pra mim é receita de desastre. Ela frustrada, ele frustrado..um casamento ladeira abaixo. Ou ela é assexuada, ou a estória não é "bem" como eles contam. Será?
Abraços Luciano e boa semana.

Luciano disse...

Pois é, Margot, no mínimo é complicado.
Eu tentei confiar unicamente na história como eles contaram porque se a gente começa a fazer inferências então a coisa não tem fim.
Mas confesso que quando estava lendo eu lembrei daquele livro "Sem Tesão Não Há Solução".
Abraço,
**

Anônimo disse...

HUAHUAHUA o melhor é ele dizer que a vida sexual deles é melhor que da maioria dos casais heteros que ele conhece por eles "weren’t distracted by the powerful chemicals of infatuation and obsession that usually bring a couple together (which dwindle dramatically after the first few years of marriage anyway)".

HUAHUAHUA partindo dessa premissa, então casar com uma cabra ou uma galinha de angola, desde que o sexo seja constante, é melhor do que casar com uma pessoa.

Palavra-chave da história: LOSER

TONY GOES disse...

Não sei se este é um bom exemplo. O cara simplesmente faz o que a sociedade careta espera dele: sublima seus verdadeiros desejos para ter mulher e filhos. É o que a Igreja Católica gostaria que todo gay fizesse. A mulher sabe que o marido é gay, mas e daí? Ele não pula a cerca. Provavelmente não bate nem punheta pensando em homem. Cruz credo, vade retro.

Anônimo disse...

Avisa lá que enfiar o pinto num buraco e gozar não é sinônimo ou exemplo de intimidade. Glory Hole que o diga.

Renato disse...

Luciano, desculpe as palavras pesadas... Não acredito que essa BICHA não saia com outros homens. Alguém acredita que essa ratazana consegue transar com mulher e sublimar sua atração por homens... Vai tb dizer que nunca viu pornografia na internet. Essa esposa então sem um mínimo de amor próprio. pq não é casada com um homem que realmente a deseja? Enfim cada um vive na conveniência que deseja. E esse casamento parece muito conveniente aos dois.

Aldo disse...

Achei contraditório. especialmente no segundo parágrafo. que o Luciano diz, que ele disse ''Josh deixa bem claro que não é bissexual, que sente desejo sexual exclusivamente por homens, mas tem uma vida sexual ativa com a mulher e consegue viver bem sem exercitar seu desejo por homens.''

Eu entendi que ele transa com esposa por uma convenção religiosa mormón e não por prazer.

muito, muito, muito contraditório. não me convenceu.

mas cada um é cada um né. ?/!

Thifesan disse...

O cara é mórmon e tem um influência religiosa nisso aí. Agora, sinceramente não sei como ele sublima isso (se é que sublima) e se ela realmente se satisfaz com sexo de um cara que deseja só homens... como disse o Luciano, se começarem as inferências vamos discutir infinitamente...
Pra fazer uma escolha como essa, a pessoa tem que ter MUITA certeza do que está fazendo.
Como o mundo em que a gente vive tem 7 bilhões de pessoas, tem muitas histórias possíveis (ou impossíveis de acontecer).

Rodrigo disse...

Eu era mórmon e larguei porque a Igreja não aceita a prática homossexual. Recentemente houve uma certa mudança no discurso, afirmando que não há problema em sentir atração pelo mesmo sexo, desde que não haja o ato.

Acho que mais cedo ou mais tarde ele vai acabar cedendo. E com certeza tem influência religiosa nisso.

Anônimo disse...

Isso é desastroso. Se pastores/bancada evangélica começar a usar isso aí como pretexto para programas/clínicas de "heterossexualização", ou para "curar o homossexualismo", pobres dos próximos adolescentes homossexuais...

Red disse...

um mormon publicando um livro financiado por editora mormon. sem credibilidade comigo, sinto mto.

Dimas disse...

Pois é ...acredite quem puder- como ser feliz sufocando o desejo ?

Tem alguma coisa errada por trás dessas carinhas "felizes", algo não cheira muito bem por baixo desse verniz de casamento.

O tempo nos dará alguma resposta mais realista, nos mostrará o lado oculto dessa relação...

Anônimo disse...

O Luciano não tem nenhum leitor psiquiatra? Por favor, alguém joga uma luz nessa história!

Esse cara não tá indo contra a natureza dele? Natureza esta que ele assume! Tudo bem, o ser humano não é só instinto, mas daí acreditar que sua natureza sexual pode ser simplesmente invertida por um mero acordo entre duas pessoas é um pouco demais para mim, e o pior que é muito demais exagerado sensacional para os canalhas oportunistas!!!

Chuta que é macumba!!!!

Anônimo disse...

Se está bom pra ele e pra ela, e todos estão bem e daí? Deixa eles viverem assim, são eles não somos nós, cada um no seu quadrado, por isso que no mundo os seres humanos não se entendem é nunca e nunca se entenderão.

Anônimo disse...

Pela 1ª vez vi um BANCO fazer uma propaganda respeitando a diversidade. Na sua página do FACEBOOK, o Banco Itaú comemorou o dia dos namorados mostrando uma figura com os 3 tipos de relacionamentos. Além da bacana idéia e PSEUDO ousadia, os comentários dos seguidores chegam a nos arrepiar a espinha... Vale a pena dar uma olhada !!!! Sempre há esperança...

didi disse...

O que eu penso desse casal:

http://www.youtube.com/watch?v=-5_vP2nwWCk

NEXT!

HOMOTOON disse...

Tá bom... O que não contam é o (ou os) companheiro(s) por fora - né!?

Caio disse...

E o que ele faz toda vez que tem que dar uns abraços...toma viagra, fecha os olhos e imerge num sonho profundo onde está rodeado de boys gatos se esfregando nele? Tenha dó...achei uma babaquice. Oprimir seus desejos naturais por causa da ideologia da "família perfeita". No fim ele deve dar umas puladas de cerca para se aliviar kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Devi ser ela desejando ele, ela e hetero e uma mulher heterossexual de verdade nao sao como as lesbicas enrustidas que so sentem prazer sendo "desejada" pelo homem machista que so pensa no seu pau.

Anônimo disse...

Ela devi ser uma hetero de verdade, devi ser ela desejando ele, nao e como essas lesbicas enrustidas

Anônimo disse...

Uma garota heterossexual de verdade nao sente prazer sendo desejada por um macho hetero e machista. Sou uma mulher hetero feminista e voce nao gosta de homem como essa mormon. homem hetero sao loucos pelas lesbicas entao por que mulher hetero nao pode desejar um carinha gay perfeito e mega-gostoso?

Lucas disse...

Pois é! Que inveja que eu tenho desse cara!Inveja por ele não ter medo de mulher e chegar perto delas! Pelo menos ele consegue ter mulher! Quem dera eu tivesse junto com uma mulher e tivesse filhos com ela!
Sorte dele ter mulher e filhos!
Desejo sexual, atração sexual não é tudo! Sexo não é tudo!
Cada pessoa, cada ser humano tem o seus valores! Se ele se sente bem não praticando o ato, melhor pra ele!
Na visão dele, ele só decidiu não alimentar os seus desejos sexuais!

Julio Paiva disse...

Sinceramente não sei se é tão possível, num mundo de interesses onde prevalece o publicitário erotismo.. não sei.