quinta-feira, 28 de junho de 2012

E aí... comeu?

Quem entrar desavisado em E aí... comeu? corre o risco de se chocar um pouco com a conversa de bar franca de três amigos que gira basicamente em torno de sexo. No cinema era possível perceber alguns risos chochos de desconforto de quem ainda não havia entrado no espirito da conversa sem papas na língua que vai de tamanho de pau a como ensinar a namorada a chupar um, mas invariavelmente volta ao lugar comum da incapacidade dos homens de viverem sozinhos.

A conversa vai agregando os pontos de vista do casado (Marcos Palmeira), do recém-separado (Bruno Mazzeo) e do solteiro (Emílio Orciollo Netto), pontuadas pelas contribuições do garçom pegador (Seu Jorge). O texto é espirituoso e engraçado e chama a atenção a atuação bastante natural de todos, quase como se fossem pessoas normais em um reality show sem se darem conta que estavam sendo filmados.

Mas, como em toda novela que precisa acabar em casamento e beijo na boca, o filme também desemboca em um final moralista para lembrar que no fundo todo mundo estava falando de amor o tempo todo, deixando a gente com a impressão que o título moderninho E aí... comeu? poderia ter recebido a adição de um subtítulo convencional  e careta como Em Busca da Felicidade.

3 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

gostei não!!! rs

railer disse...

pelo trailer nem animei de assistir a esse filme...

Oliveira Santos disse...

Ah sinceramente acho muito chato e fútil esse povinho de bar ainda mais esses caras chatos, metidos a conquistador, machão, sei não, por de trás desta conversa se esconde um cara doido pelo outro amigo, detesto esses papos carioquês parece novela chata das 21:00, desse filme passo longe!!!!