quinta-feira, 21 de junho de 2012

O plano gay secreto

Um "argumento" muito utilizado pelos homofóbicos é que os gays têm um plano secreto para engayzar o mundo. É uma ideia tão imbecil que nem merece que se perca tempo com ela, mas ainda funciona em algumas comunidades do centro-oeste dos Estados Unidos onde pastores preveem o fim do mundo a cada três meses.

Pois agora o tão temível "plano gay secreto" é finalmente desmascarado e revelado ao mundo. LZ Granderson, que escreve sobre esportes para a ESPN e a CNN, bolou esta apresentação que revela detalhes do plano até então desconhecidos do resto do mundo. Fomos descobertos!

A apresentação de LZ Granderson, que é gay e vive com o maridão Steve e um filho adolescente, é uma grande piada com base na ironia e no sarcasmo. Mas nem é isto o melhor da história. O que eu acho realmente admirável é o fato de a cultura americana ter produzido pessoas como ele, gays bem resolvidos que não têm falsos escrúpulos de vir a público e mostrar a cara, a família, o companheiro, e deixar todo mundo ver como eles são absolutamente normais. Neste quesito ainda estamos muito, muito atrás. Que personalidade gay brasileira já chegou a um evento público de mãos dadas com o namorado? Taí uma barreira que ainda precisamos derrubar.



8 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

por aqui? hum ... e dizem q os brazucas são felizes ... como?

TONY GOES disse...

O TED é sensacional e o cara manda muito bem.

Mas eu tenho um pouco de receio da linha de raciocínio dele. Gays são inofensivos porque dormem cedo, fazem jantar, ficam em fila...

E os gays que não dormem cedo? E os gays que vão para boates, ou que procuram sexo casual? Esses são perigosos, né?

São mesmo, porque questionam o arcabouço machista da sociedade.

Não podemos cair na armadilha conservadora que apoia o casamento gay - e quer que todos os gays se casem e levem vidas comportadas e discretas.

Muitos gays não querem se casar. Muitos gays querem levar uma vida de puataria dissoluta. E TODOS os gays merecem respeito e direitos iguais, independente de seu lifestyle.

Luciano disse...

@TONY:
Concordo. Mas ele está apenas descrevendo o estilo dele, que näo é o único mas ė o que ele escolheu. E usa a Constituição para abranger todos os outros. Tudo ė válido.
**

Luciano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roberto Sintra disse...

Você anda de mãos dadas com seu (se é que tem) maridão?

O que esse cara faz é pregar que um gay pode viver igual a um hetero, ou seja, hipocritamente igual, pois heteros escondem suas "mazelas". Hetero não conta que fode puta, mas quando descobrem ele ainda sai como fodão. Gay quando fala que faz putaria, sai como alguém que só pensa nisso. Moralismo/machismo gritando.

Margot disse...

Ainda continuo não entendendo porque de gays e héteros não poderem viver vidas comuns e parecidas. Parecida, porque cada casal vive sua vida em comum de maneira diferente e putaria ou mazela existe em qualquer tipo de casal ou relacionamento. Cada um resolve o seu problema, à sua maneira, gay ou hétero. Gostei do vídeo Luciano.
Abraços

wair de paula disse...

É um ponto de vista. Excepcionalmente bem explicado, pessoal, particular - e por isso mesmo extremamente válido e honesto.

P. Florindo disse...

Vejo que a sociedade estadunidense tem linhas de pensamento nos níveis mais extremos: ao mesmo tempo que eles têm uma classe artística mais despida de preconceitos e falsos-moralismos que não teme expor a sua homossexualidade, eles têm aqueles fanáticos, religiosos ou não, que temem pelo tal "engayzamento" do mundo.

No Brasil, as pessoas ainda têm receio de sair de cima do muro para não se envolver em conflitos, não gostam de se envolver em causas que não são deles. Até mesmos os gays que discursam de homofobia da boca pra fora, mas não fazem militância alguma, só quando eles mesmos ou algum amigo sofre algum tipo de violência.

Ainda está difícil de as pessoas mais esclarecidas se juntarem, não para revolucionar o mundo, mas para debaterem ideias de maneira sensata... o que não acontece, já que existe uma tendência à arrogância e a uma briga de egos com frases-feitas como munição.