terça-feira, 27 de julho de 2010

Papai, eu sou...



A gente já sabia que os filhos de um casal homossexual são crianças tão normais ou anormais quanto os filhos dos casais heterossexuais. Só faltava contar para eles - aquela turminha de gente mal-comida e com o cérebro do tamanho de uma ervilha que morre de inveja da felicidade dos outros (também chamados de 'fanáticos religiosos').

Até bem pouco tempo havia poucos dados oficiais que comprovassem a tese oficialmente. Mas isto está mudando com a grande quantidade de famílias homossexuais com filhos, que já formam uma base de dados considerável para validar cientificamente qualquer pesquisa. Uma das pesquisas mais recentes, realizada pela doutora Charlotte J. Patterson da Universidade de Virginia, comprovou que as crianças adotadas por casais homossexuais estão se desenvolvendo tão bem quando as crianças adotadas por casais heterossexuais. A pesquisa foi feita com 106 crianças adotivas vivendo em diferentes partes dos Estados Unidos, e deve servir de base para que no futuro a escolha de famílias adotivas não leve em consideração a orientação sexual dos pais.

Eu tenho ficado sem muita paciência para estes fanáticos religiosos. Por que essa gentinha não me faz um favor e cai morta de uma vez?

2 comentários:

Diego disse...

Adoro essa sua falta de paciência lacônica.

Eu estava vendo um debate no fim de semana na TV Câmara sobre adoção por casais homossexuais. Debate tão mal-ajambrado! Um deputado pastor falava as maiores abobrinhas e a senhora da OAB, em vez de dar clareza às coisas, colocar o que era de fato pra ser debatido, se ocupava de ficar respondendo.

Ou seja: a qualidade do debate ainda tem que melhorar um bocado!

Paulo Braccini disse...

#absolutafaltadepaciência

adorei ... "sou hétero" ... e a cara de mamys e papis! rs ...

bjux

;-)