segunda-feira, 12 de julho de 2010

Falou e disse

De Jane Lynch, que interpreta a professora de educação física Sue Sylvester em Glee, ao receber o prêmio Achievement Award no Outfest em Los Angeles na semana passada:

"É engraçado. Quando eu era mais jovem eu ficava na cama pensando 'o que é que eu faço se um dia eu ficar famosa e todo mundo descobrir que eu sou gay?'. E isso me atormentava. Mas tudo aconteceu com tanta naturalidade, e eu não escondi nada...
Foram as pessoas que vieram antes de mim que abriram o caminho.
Ellen DeGeneres, Rosie O'Donnell, Melissa Etheridge, k.d. Lang, estas pessoas que ficaram de pé quando isso ainda não era comum e disseram: "eu sou gay - é melhor ir se acostumando com isso". Eu nunca deixei que uma coisa como a minha sexualidade me impedisse de ir atrás do que eu queria fazer, e o que eu faço não tem nada a ver com a minha orientação. Eu represento papeis héteros o tempo todo, acho que antes de ser uma pessoa gay eu sou uma atriz". 


3 comentários:

Paulo Braccini disse...

dignidade é isto ... simples assim

bjux

;-)

Antonio Carlos disse...

Na verdade, o que ela disse é o óbvio do óbvio, o "arroz-com-feijão" da civilidade, do respeito, da boa convivência, da tolerância com o"que não é igual a mim".
Porque o ser humano como indivíduo único tem tanta dificuldade em aceitar o que não é o mais exato reflexo de sua própria imagem?

Alexia de los Teclados (La Llorona) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.