segunda-feira, 12 de julho de 2010

Caixinha de surpresas

Hoje eu acordei muito antes do que o meu cabelo. Já estou sentado aqui há quase uma hora e o meu cabelo ainda parece um monho que ficou pressionado por mais de 6 horas contra o travesseiro.

A Copa do Mundo passou, chegou a segunda-feira, e o mundo não acabou. Não se concretizaram as profecias de caos total na África do Sul, epidemias, e desorganização. Nem tudo foram flores, obviamente, e vários jornais denunciaram os furtos em hoteis, o misterioso desaparecimento dos vendedores ambulantes e dos sem-teto das ruas, as poucas perspectivas que ficam para o povo local com o fim dos jogos. Mas, pelo menos já podemos respirar aliviados... ufa, passou!

Para mim talvez o que fique de mais marcante é a constatação, mais uma vez, desta incrível capacidade que os homens têm de ficar durante horas falando sobre absolutamente nada quando o assunto é futebol. Antes, durante e depois de todos os jogos os canais exibiram mesas-redondas intermináveis em que jornalistas esportivos conseguiam falar, quase sem respirar, das jogadas, de o-quê-tem-ser-feito-para-que-o-time-fique-imbatível, de estava-ou-não-estava-impedido, foi-com-a-mão-ou-não-foi-com-a-mão, estatísticas e o caralho-a-quatro, uma coisa de louco! Faz a gente relembrar aquele tipo de declaração de jogador de futebol que já é folclórica: "eu dei o melhor de si, e futebol é mesmo uma caixinha de surpresa, e comigo ou sem migo a gente vamos em frente pra trazer esta alegria pra galera!".

4 comentários:

Anônimo disse...

Pois é, ontem acompanhei a final e por incrível que pareça aquilo já tava me dando nostalgia. Não sei o que aconteceu comigo nesses 30 de Copa do Mundo, afinal como a maioria de nós, não ligamos pra 'pelada'... Apesar de torcer pra Espanha (por motivos óbvios - pelo menos pra alguns), fiquei com pena do Sneijder. Pobre moço de olhos mareados! Tive vontade de consolá-lo (no bom sentido). Se ele quisesse poderia ficar horas e horas deitadinho no meu colo... Abs, Fernando

Anônimo disse...

Caramba, alguém encontrou um J por aí? rs De repente tb perdi outras letras, palavras, tempos verbais... Postar de celular dá nisso. Sorry

Paulo Braccini disse...

para mim o que sempre salva nestes eventos é a possibilidade de admirar as "carnes" de seus protagonistas ... ai ai ... rs

bjux

;-)

Marco disse...

ou então: ...a gente vamos em frente pra trazer esta alegria pro povo brasileiro que é tããããão sofrido!

Por motivos óbvios, sempre torço pro time de short(inho) branco.

Saudade da copa de 82 em que o uniforme(!) era bem mais interessante.