sábado, 26 de março de 2011

Rainha Elizabeth

A reação que Elizabeth Taylor provocava toda vez que entrava em algum recinto pode ser avaliada por este vídeo de 2000 quando ela recebeu o prêmio Vanguard GLAAD pelo ativismo pelos direitos dos gays e pela incansável luta pela conscientização da AIDS. Elizabeth Taylor já não estava bem de saúde e não é preciso fazer esforço para perceber sua dificuldade para caminhar.

As palavras de seu discurso deveriam ser escritas em pedra e expostas para todo o mundo.  Adoro quando ela faz aquela cara irônica e diz "As pessoas que são contra o casamento gay ficam dizendo por aí que casamento só deveria existir entre um homem e uma mulher. Bem, não existe ninguém melhor do que EU para saber que isto nem sempre funciona!"


"All of my life I've spent a lot of time with gay men—Montgomery Clift, Jimmy Dean, Rock Hudson—who were my colleagues, co-workers, confidantes, my closest friends, but I never thought of whom they slept with, they were just the people I loved. I could never understand why they couldn't be afforded the same rights and protections as all of the rest of us. There is no gay agenda—it's a human agenda."
"What it comes down to, ultimately, is love. How can anything bad come out of love? The bad stuff comes out of mistrust, misunderstanding and, God knows, from hate and from ignorance."

11 comentários:

Anônimo disse...

Chiquérrima!!
E com um inglês tão claro...
Gui

Daniel disse...

"There is no gay agenda—it's a human agenda."

"What it comes down to, ultimately, is love. How can anything bad come out of love? The bad stuff comes out of mistrust, misunderstanding and, God knows, from hate and from ignorance."

Resumiu tudo aqui.
<3 Liz!

Rodrigo disse...

linda, em todos e muitos sentidos

Roberto disse...

Foi o melhor post que li sobre o falecimento de Liz Taylor. Parabéns.

Flávio Amaral disse...

Sua aparência ainda estonteante aos 68 anos parece empalidecer diante da beleza de suas palavras e de seu apoio à luta contra a AIDS. Registre-se também a elegância e aparentemente genuína afeição de Carrie Fisher.

Cocada.g disse...

Grande discurso, grande mulher e com certeza uma grande perda para o mundo!

abraço!

CIELLO disse...

tão brilhante quanto o discurso é vc trazê-lo para que possamos recordar de um grande momento. Eterna... sempre rainha.

bjo grande

Fernando Gouvea disse...

Emocionamente. Como eu gosto de ver as expressoes que ela faz. Exatamente o que texto precisa na hora certa no momento exato, sem exagero nem falta.
Obrigado cara, me emocionei muito e te agradeço mesmo por ter me proporcionado este momento.

Rafa disse...

Putz.. que lindo! Não conhecia este discurso. Vou repassar. Obrigado.

Bj

Flávio disse...

E em "O Globo" online a notícia de que Elizabeth Taylor deixou suas jóias em testamento para suas fundações de apoio às pesquisas sobre a AIDS e a pessoas com o vírus HIV.

Link aqui: http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2011/03/28/elizabeth-taylor-deixa-colecao-de-joias-avaliada-em-us-150-milhoes-para-luta-contra-aids-924101125.asp

Papai Urso do Interior disse...

Acredito que as pesquisas sobre HIV e a possível cura da AIDS são importantes mas metade dessa grana tb seria bem-vinda para ONGs glbt pró-direitos civis que resguardem cidadãos mundo afora especialmente em nações onde crimes homofóbicos e portanto de ódio matam mais que acidentes de trânsito, vide Brasil, por exemplo. Liz já será lembrada por ser a primeira a levantar essa bandeira, mas tb tem CyndiLauper, Madonna, e de um modo meio torto mas ainda válido, LadyGaGa, todas c/ suas respectivas fundações ou mesmo promovendo outras instituições que fazem o bem p/ gente como a gente que por vezes se sentem pior que lixo.