sexta-feira, 25 de março de 2011

Um filme histérico

Minhas últimas semanas não foram nada fáceis, então decidi que precisava desligar meu cérebro por algumas horas. Ver a Terra sendo destruída pela vigésima-sétima vez comendo pipoca e tomando refrigerante me pareceu uma boa ideia.

Acho que nunca antes havia visto um filme tão histérico. Não há palavra melhor para descrever Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles (Battle: Los Angeles, 2011). São praticamente duas horas de gritaria, explosões e tiros com cenas filmadas com câmera de mão mostrando soldados correndo de um lado para o outro em meio a muita fumaça (a fumaça é providencial e serve o propósito de economizar nos efeitos especiais). Saí do cinema com a perna direita tremendo como se tivesse tomado dez cafés expressos seguidos. E tão cedo não devo olhar para um videogame. E o filme ainda termina sem que se consiga sequer ter uma boa visão da aparência dos ETs.

Os diálogos consistem basicamente de frases de uma única palavra do tipo "Corram!!", "Abaixem-se!!", "Cuidado!!" ou então "Eles estão atacando pelos fundos!!!" e "A próxima saída está tomada!!!" que não fazem o menor sentido porque a gente não tem nenhuma noção da geometria dos locais ou da localização dos personagens.

Quando a Michelle Rodriguez apareceu na tela, mais uma vez interpretando uma soldada durona dando tiros para todo lado, me lembrei da entrevista dela na estreia do filme dizendo que não é lésbica e que gosta mesmo é de salsicha. Tá bom, todo mundo acreditou. E eu sou Carmen Miranda.

Ainda bem que o Aaron Eckhart é sempre um colírio. Mesmo correndo e gritando, todo sujo de sangue e poeira, dando tiros sem parar. Mesmo no meio de muita fumaça.

10 comentários:

Daniel disse...

Resident Evil, Avatar, Lost, Batalha de Los Angeles... quantas vezes a Michelona vai interpretar sempre o mesmo papel?

S.A.M disse...

Adoro filmes de destruição, sou a própria encarnação do 2012.

Esses motivos extras p´ra gente ver filmes são sensacionais... haha

Papai Urso do Interior disse...

Aaron Eckhart vale o ingresso... O resto é muita desgraça em Satanás, sem falar que quando acontece de verdade, os EUA nunca tem esse aparato científico-tecnológico da ficção, o que puderam fazer ante o 11 de Setembro e aquelas cascatas de gente saltando para a morte? Nada! Nos filmes eles conseguem até destruir asteróides em rota de colisão c/ a Terra... Parei p/ esses filmes, mas se o caso é ver o shape de Aaron Eckhart aí a coisa muda de figura...

Cláudio Ribeiro disse...

Acabei de descobrir seu blog, e se eu não tivesse na pressa que estou agora, expressaria melhor a minha alegria de ter visto um bom escritor, crítico e homossexual na internet pra ler todos os dias. Excelente trabalho! Voltarei para mais comentários. :)

CIELLO disse...

olha... adoro catástrofe... lembro que ao brincar, qdo criança pequena, eu e meus amigos construímos cidades inteiras de tijolinhos de madeira e radicalmente, encarnávamos, em sistema de revezamento, jaspion e um monstro qq.. ahahahahah... espectroman e outro monstro qq.. ahaha... muito bom... acho que vou abrir um post rotineiro lá pra isso...
abração!!!

Anônimo disse...

Eu fazia a mesma coisa que o Ciello fazia nas brincadeiras de mosntros e no meu caso Spectromen tô velhinho heim!!!!
Quanto a este filme, sei não vou ver ainda não estou cansado de tanta catástrofe, ainda nem vi o 2012! Agora filme de meter medo no cinema foi Alien nossa credo!!!

Anônimo disse...

Prefiro O Dia em que a Terra Parou o original preto e branco, sem tecnologia mas com mensagem, tem versão atual mas nem vi, ou então Contato lindo! Com Jodie Foster, prefiro este tipo de filme, ou então Viagem a Marte. Esse filme parece Ivasão dos Mundos com Keanu Reeve não é não!!!

Lobo disse...

Nossa, adorei esse filme.

Acho que o que mais me agradou foi a forma com que eles lentamente foram descobrindo informações sobre os aliens, não foi só tiro e tiro e investidas heróicas que davam certo pelos culhões dos soldados. Tá, algumas, mas nenhuma mentirada braba pelo menos.

Luciano disse...

@Claudio Ribeiro:
Seja bem-vindo. Como é que você descobriu que eu sou gay? (rs)
**

David disse...

Adoro filmes catástrofe...
Não sei pq o menino Claudio achou que o dono do blog era gay????