domingo, 27 de março de 2011

VIPs

"Era um garoto que como eu amava os Beatles e o Legião Urbana..."

Marcelo Nascimento da Rocha se passaria por um garoto comum, como eu ou você, se não fosse um psicopata. Não destes que a gente vê em filmes cortando pessoas em pedaços sem sentir nenhum remorso, mas de um tipo não violento mas não menos perigoso. O rapaz tem um desvio caracterológico que aparentemente o impede de sentir medo e o faz viver em realidades imaginadas cuidadosamente arquitetadas. Carismático e bem articulado, ele faz com que todos ao seu redor embarquem nas mirabolâncias de sua mente sem desconfiar do embuste. As histórias das fraudes arquitetadas e praticadas por este homem que hoje cumpre pena em uma prisão federal são contadas em VIPs.

Marcelo ganhou notoriedade principalmente pelo episódio em que se fez passar por filho do dono da empresa aérea Gol em 2001, enganando inclusive ao apresentador de TV Amaury Jr. - que faz uma ponta no filme reproduzindo a famosa cena da entrevista com o impostor.

Esta história divertida e empolgante ganha credibilidade na pele do ator Wagner Moura, em desempenho absolutamente excepcional. Wagner Moura e Marcelo Rocha têm algo em comum: ambos conseguem encarnar um personagem de forma quase mediúnica convencendo a todos que são aquela pessoa. Com a diferença, é claro, que Wagner Moura tem controle sobre sua transformação, enquanto Marcelo Rocha parece entrar em transe acreditando que realmente é quem pretende ser e sem saber como parar.

4 comentários:

Anônimo disse...

O que deve ter de doido e psicopata por aí cruiz credo, viram aquele cara com sobrenome de uma marca de cerveja famosa, que nem tem haver com a família nem com a marca, se aproximou de um cara empresário famoso, e contratou capangas para roubarem seus pertences e formula de um produto, o cara é um desses pertubado, por isso que fazer amizades está difícil ninguém confia em mais ninguém.

Papai Urso do Interior disse...

Wagner Moura tendo sua hora de Bruce Willis em O Chacal, atóoóóóro cinema nacional crescendo e dizendo 'oi, tem vida inteligente aqui!' Sr. Willis na pele do psicopata de lá é mais sexy e tem seu trecho-relâmpago de amasso gay, mas p/ o cinema nacional pedir isso já seria demais né? Doidinho p/ ver, se vc comentou é pq é filé, quando nada já gerou o mesmo hype de Bruna Surfistinha, aquela bomba indigesta!

Anônimo disse...

É, o pior são aqueles "psicopatas sociais", aqueles que estão nas empresas da vida e que usam de seus cargos para humilhar, derrubar pessoas que tenham mais talento que eles, sem escrúpulos. Porque o mundo gira entorno do umbigo deles. Estes existem aos montes e a sorte é não encontrar algum destes pelo caminho. São batizados popularmente como os "amigos da onça".Se aproximam de você para lhe destruir usando da artimanha da "amizade verdadeira": primeiro conquistar para saber de fatos pessoais e depois destruir.

Daniel disse...

Esperava mais. Me decepcionei um pouco com esse filme.