quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Avô é tudo igual, só muda de endereço

Lembro-me de um filme do qual não recordo mais o nome e que tinha um gangster perigosíssimo que só tinha medo da própria mãe. Ele mandava matar por quase nada e todo mundo tinha medo dele. Mas a mãe dava tapas na cara dele toda vez que ele fazia alguma malcriação e ele baixava a cabeça e ficava quietinho.

Os laços que unem cada família são uma coisa realmente difícil de avaliar e mensurar. Até ditadores facínoras como Saddam Hussein e Muammar Kadafi devem ter brincado de bilu-teteia na bochecha dos netinhos com aquela cara abobalhada de vovozão coruja. Para logo depois entrar no gabinete e dar a ordem para a morte de mais algumas dezenas de opositores do regime sem a menor misericórdia.

Cenas de intimidade da família Kadafi começam a vir à tona agora com a divulgação de alguns vídeos caseiros encontrados nas casas abandonadas pela família, como este do ditador brincando com a netinha. Não acho que o vídeo torne o ditador mais humano, mas serve bem para mostrar que na intimidade a maioria das famílias é mesmo muito parecida. Kadafi pode ter sido muito duro com os filhos, mas com os netos na intimidade deve ter sido um bobalhão pasmado com aquela eterna cara de trouxa.

2 comentários:

Cara Comum disse...

Penso que o ditador fica mais humano sim com esse vídeo. Por que é muito humano gostar dos parente e impor sofrimento aos desconhecidos... E também gostar dos desconhecidos e impor sofrimento aos parentes...

Abraços!!

Papai Urso do Interior disse...

Hitler tb gostava de cachorrinhos e posava p/ fotos c/ crianças, mas dali a pouco assinava a aquisição de câmaras de gás p/ implantar o que chamava de "solução final"... Ditador bom é ditador morto!