sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Tony Bennett - Duets II

Em 1951 Tony Bennett já estava no topo das paradas. Teve uma carreira sólida com alguns tropeços (em 1979 quase morreu de overdose de cocaína) e no final dos anos 80 era praticamente desconhecido das novas gerações. Estava caminhando para o ostracismo para o qual o novo invariavelmente empurra o velho. Até que em 1994 foi "descoberto" pela geração MTV através do excelente Tony Bennett: MTV Unplugged que incluía duetos com Elvis Costelo e k. d. lang e desde então passou a ser uma espécie de queridinho da nova geração de músicos.

Tony Bennett tem uma voz tonitruante inconfundível, e canta com potência e vivacidade que não entregam seus 85 anos de idade completados no último dia 3 de agosto. O primeiro Duets: An American Classic saiu há exatos 5 anos para comemorar as oito décadas de idade do cantor e incluía duetos com Stevie Wonder, Elton JohnPaul McCartney, Barbra Streisand e George Michael, entre outros, interpretando deliciosos standards do cancioneiro americano.

O novo disco de duetos tem 17 faixas com um desfile de astros de primeira grandeza. Michael Bublé e k. d. lang, que estavam no primeiro, dão novamente as caras. E tem também Norah Jones, Aretha Franklin, Willie Nelson, e até Mariah CareyLady Gaga. Mais eclético impossível. A voz deliciosa de Tony Bennett alinhava todas as gravações e dá unidade à obra.

Duets II certamente será também lembrado por incluir a última gravação oficial de Amy Winehouse. O dueto em Body and Soul resultou sublime e passa a certeza de ter sido feito, literalmente, com corpo e alma. Impossível não se emocionar.

Duets II tem lançamento oficial para a próxima terça-feira  nos Estados Unidos, mas já pode ser ouvido aqui na íntegra, faixa por faixa, sem precisar baixar nada.

7 comentários:

Anônimo disse...

Alô, sub-Tony Goes. Dá pra renovar o estoque de clichês? A careca tá ficando à mostra.

Luciano disse...

@Anônimo:
Sinto muito, eu só sei escrever assim. Sinta-se à vontade para procurar textos melhores em outros endereços.
Abraço,
**

Papai Urso do Interior disse...

Demorei a curtir Tony Bennett, até ganhar um CD dele que foi presente de um professor de faculdade a quem admiro bastante. Hj o considero essencial p/ noites em que fico jogado na poltrona à meia-luz. Não é qualquer um que reúne esse cast para um album de duetos, daí se percebe que a nova geração ama ele a ponto de abrir espaços em suas agendas fúteis e encaixar dia e hora p/ tão nobre encontro. Lindo! Amy despediu-se em ótima companhia. Curioso pelas performances de Gaga e John Mayer.

Anônimo disse...

"The lady is a tramp" ressurgiu na voz da Gaga. Ser um little-monster não me faz perder o senso crítico e dentre as últimas coisas feitas pela Gaga, essa canção com certeza é uma das mais belas. Não há nem o que comentar sobre a Amy. Sóbria, transbordava talento *w*

Cara Comum disse...

Esse cara é mesmo dos bons. Meu pai foi quem me ensinou a gostar...

Abraços!!

Woof Brazil disse...

Bennett é uma das melhores indicações!
Eu aprendi a gostar do cara ouvindo as músicas dele junto com o meu pai.

Marcos Rocha disse...

nossa, muito legal o video