sábado, 10 de setembro de 2011

Risoto para que te quero


O desastre começou quando descobri que o restaurante Barbaresco do shopping ValeSul, não muito longe de onde eu moro, tem um Festival do Risoto. O lugar é bem gostoso e tem um serviço nota dez, e os risotos são servidos em uma 'estação de risotos' - um balcão especial onde o cliente pode fazer o pedido e observar a preparação enquanto vai ficando com a boca cheia d'água. O risoto de tomate seco com mozarela de búfala beira o divino. O de bacalhau é de virar os olhinhos.

Eu já estou começando a sonhar com risotos. Sinto que em poucas semanas vou ser obrigado a declarar minha falência financeira e minha ruína física.

10 comentários:

Rodrigo disse...

bateu inveja, viu.
humpf

Marcus disse...

E se te conto que risotto de trufas com Jamón de Bellota ( que é algo como o Veuve Clicquot dos Jamones curados Españoles !!!), Parmigianno Gran Padanno ralado e uma tacinha de Veuve Clicquot...É o mais próximo do Paraíso Celestial que conheço !!!!

Saludos

wair de paula disse...

Quando vier passar uns dias em SP, me avise com antecedência. Sou lembrado sempre que alguém quer comer risotto (amigos interesseiros eu tenho, não?), é um prato ótimo para ser preparadocom os amigos na cozinha. Fica o convite. Abs!

Luciano disse...

@Wair:
Obrigadíssimo - convite aceito desde já. Na primeira oportunidade combinamos.
Abraço,
**

Cara Comum disse...

Entre num grupo do tipo R.A. (Risotólatras Anônimos) e lembre-se que o primeiro passo é: evite a primeira garfada!! rs...

Abraços!!

CriCo disse...

Bateu fominha só de olhar... ainda bem que o computador não tem cheiro... :)

AliKerouak disse...

Que bom! Estou morando em SJC agora e adoro risoto, devo ir lá no Vale Sul dar uma conferida!

Luciano disse...

@AliKerouak:
Então somos praticamente vizinhos! Espero que você esteja gostando da cidade.
Um abraço,
**

AliKerouak disse...

Eu morei aqui de 99 a 2003, conheço um pouco sim. Na verdade, voltar assim depois de 8 anos me está fazendo ter uns flashbacks muito estranhos, é como entrar num túnel do tempo. Como a minha irmã mora aqui desde os anos 80 (meu cunhado trabalha na Embraer e ela dá aula na Unitau), hoje passei por dentro do parque Santos Dumont e me lembrei de quando vinha de Minas e brincava no parquinho lá. Muito estranho rever tudo isso, faz com que eu acesse áreas profundas do meu cérebro.

Alexandre Lucas disse...

yam!