domingo, 14 de novembro de 2010

A Casa Rosada

Eu nunca tinha entrado na Casa Rosada antes. É bem menos luxuosa do que eu esperava, alguns compartimentos são - para dizer a verdade - feios. Mas é sempre interessante ver de perto os lugares onde momentos históricos ocorreram.  Há muitas referências e quadros dedicados a grandes nomes da história da América Latina, incluindo ex-presidentes argentinos e de outras nações, como Getúlio Vargas. Os presidentes que não deixaram muitas saudades, como Isabelita e Menem, foram solenemente ignorados.

Gostei de conhecer bem de pertinho o gabinete pessoal da presidenta.



Gostei de ver a Plaza de Mayo - uma vista incomum a partir do balcão da Casa Rosada, de onde Madonna cantou Don't Cry For Me, Argentina em Evita.



E, principalmente, gostei dos guardinhas do palácio, escolhidos a dedo. Muito alegres, bastante risonhos, dispostos a posar para fotos com todos os turistas. Em resumo, bastaaaaaaaante dados.

4 comentários:

marta matui disse...

E bonitinho! O marido de uma grande amiga minha em BsAs é da guarda pessoal do presidente, no momento, da presidenta.

Caju disse...

Aqui transformaram o antigo palácio do Governo em um Museu que cinta a história política do Estado. Fico mais encantado com as obras de arte do que com os móveis. Embora lá não haja guardas tão...apetitosos...hehehehe

Gui disse...

Não tenho vontade de conhecer esse tipo de lugar, não sei porque.

Introspective disse...

Com 14 viagens no currículo, nunca pensei em visitar a Casa Rosada. Mas quem sabe eu não mude de ideia por conta desse "novo dado do guarda dado" ;)