segunda-feira, 29 de novembro de 2010

O super-heroi de carne e osso

O documentário Senna, produção do Japão e Reino Unido dirigida pelo inglês Asif Kapadia, resgata o período de dez anos - de 1984 a 1994 - quando o mundo, e principalmente os brasileiros, conheceram este ídolo obstinado que muitas vezes logrou fazer o impossível.

Eu estava preparado para o ritmo mais lento e monótono típico dos documentários e me surpreendi com a montagem eficiente que utiliza a rivalidade Ayrton Senna x Alain Prost para criar um enredo que funciona extremamente bem com até uma certa pitada de suspense - mesmo quando se conhece o desfecho de antemão.

A parte do filme que narra o esforço sobre-humano de Ayrton Senna para garantir a primeira vitória em um Grande Prêmio no Brasil culmina com cenas impressionantes de Ayrton levantando o troféu com muita dor e dificuldade. Bateu uma puta saudade daquele tempo em que a gente passava as manhãs de domingo vendo o Senna correr. Eu chorei neste ponto, mas não fui o único a me emocionar no cinema.

Um comentário:

Paulo Braccini disse...

Fiquei interessado em assistir ...

;-)