segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Medo de ser engolido


Por duas vezes na vida eu já tive a sensação de que o mundo ia me engolir.

Conheci esta sensação avassaladora na primeira vez em que vi o mar. Vivi em Minas toda a minha infância e vi o mar pela primeira vez quando tinha 7 ou 8 anos passando férias com a família em Santos. Fiquei totalmente paralisado. Não conseguia me mover. Fui dominado por uma mistura de pavor e fascínio. Nunca antes me sentira tão pequeno perto de algo tão poderoso, e tinha a sensação que o mar me "puxava". Fui tomado por uma sensação de deslumbramento que é impossível descrever.

A segunda vez foi quando já adulto, trabalhando como engenheiro na Arábia Saudita, visitei este lugar da foto - perto de Khamis Mushayt. Imagine-se dirigindo numa estrada empoeirada e sem muita vegetação e de repente o mundo acaba! Sem o menor aviso, sem nenhuma sinalização, sem qualquer advertência, o chão some - para continuar 1.500 metros abaixo! É um abismo vertical de 1 quilômetro e meio de altura. Lá embaixo, um vilarejo bem ao lado da muralha e algumas carcaças de carros que - segundo contam - despencaram em dias de pouca visibilidade.

Era um feriado de sexta-feira e nós fizemos um piquenique ali com amigos. Eu mesmo tirei a foto. Tive que segurar a respiração para evitar que a câmera tremesse porque eu fiquei o tempo todo meio ofegante e tomado pela mesma mistura de pavor e fascínio de quando vi o mar. Não era acrofobia - era aquele mesmo medo de que o mundo ia me engolir.

5 comentários:

David ®... disse...

houve um corajoso ali q foi mais longe..quase na beira meeesmo..rs

tesão essa foto.

bjo

marta matui disse...

Uau! que demais! eu nunca tiraria essa foto, ia desmaiar antes e cair lá embaixo!

Daniel disse...

Foi assim, como ver o mar...

SG disse...

Lugar impressionante!

Papai Urso do Interior disse...

Sim, as tais carcaças de carro lá embaixo devem ter reforçado-assustado ainda mais essa visão abissal... Somos formigas cósmicas...