quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

DST acaba com a gente

Não, eu não estou falando de doenças sexualmente transmissíveis mas do horário de verão, conhecido internacionalmente por DST (de daylight saving time). Já comprovaram que é bom para o país, que há uma grande economia de energia, etc. e tal. Tudo bem, mas será que precisava durar tanto tempo? No início e no final do período, quando os dias já não são mais tão longos quanto no apogeu do verão, a diferença de horário é muito mais difícil de suportar. E estes últimos dias têm sido realmente de lascar.

Esta sensação constante de jet lag quando a gente já acorda cansado e com a impressão que está perdendo a hora, e depois não sente sono à noite na hora em que deveria ir para a cama. Esta dificuldade de concentração que nem dezenas de cafezinhos resolvem. É sinal que o relógio biológico está reclamando.

Se fizessem um estudo talvez descobrissem que toda a economia feita durante o horário de verão é perdida com a diminuição do rendimento das pessoas no início e do final. Eu olho para o calendário e ainda faltam mais de dez dias... dai-me força! Será que é só comigo?

13 comentários:

Daniel disse...

Não, você não é o único. Estou sentido exatamento o mesmo, mas nunca imaginei que fosse relacionado ao horário de verão. Pensei que fosse desequilíbrio químico no meu cérebro mesmo.

Rodrigo disse...

Eu até gosto, mas me sinto perdido, as vezes.

David ®... disse...

Eu gosto mto do horário de verão. Sofro sempre no início mas depois fica tudo bem.

problema mesmo é a falta de cafézinho no escritório..isso é um big problem.

TONY GOES disse...

Eu acho que quem reclama do horário de verão deveria ser proibido de viajar. Quem não consegue se adaptar a uma única hora de diferença certamente irá morrer se for para a Europa, hahahaha.

S.A.M disse...

Confesso que tambem me perco, mas é bacana poder ficar no bar até as 20h pq ainda está claro! rs

Abração!

Luis disse...

Meu problema não é o horário de verão e sim este calor insuportável. Ele que não me deixa dormir ou me concentrar...

Luciano disse...

@Tony:
Todo mundo se adapta a um novo fuso horário em questão de poucos dias. O problema não é este. O problema é viver em um horário fictício, determinado por decreto, que não condiz com o ritmo biológico do corpo. Num caso mais extremo, é só considerar uma diferença maior: imagine se você tivesse que levantar todo dia às 3 da manhã, almoçar às 9, e ir deitar às 19. Ninguém aguenta...

Dêco disse...

Viva a Bahia e a falta de horário de verão por aqui.
Espero que vc sobreviva a isso.
Beijos

Paulo Braccini disse...

ODEIO com todas as minhas forças este maldito horário ... dia 19 está chegando ... será um dos dias mais felizes de 2011 com certeza ...

;-)

Guilherme disse...

Eu tenho me sentido exatamente assim nos últimos dias e estava até cogitando uma consulta médica, mas vou esperar terminar o DST. Mas, como consta nas propagandas de remédios, 'caso persistam os sintomas o médico deverá ser consultado'.

Fernando disse...

Nada melhor do que chegar em casa depois de um dia f....!!! de trabalho e dar um mergulho no mar. Principalmente nesta semana que os dias estavam m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-o-s!!!! Amanhã chego mais cedo do trabalho, tipo 18:30hs. Dar um mergulhão no Arpoador? Não tem preço. E desculpe: 1 hora não dá diferença no corpo mesmo!!!!

cronicas gulosas disse...

@Tony, vc é muito mau!
Agora, gostava mais do horário de verão quando morava no Rio...

Taz disse...

me lembrou essa tirinha aqui ..rs..

http://ryotiras.com/wp-content/uploads/2010/10/summertime.jpg