segunda-feira, 11 de julho de 2011

Paraty Flip Flop

Paraty é uma cidade linda. Mágica. Quem ainda não teve a oportunidade de passar por lá deveria programar uma visita urgente.

A FLIP - Festa Literária Internacional de Paraty é uma sacada fantástica, e a cidade merece mesmo um evento desta natureza, com a presença de tantos nomes internacionais ilustres que a colocam sob os olhos do mundo durante estes poucos dias. Mas o mais divertido da festa é a guerra de egos e as declarações excêntricas que normalmente só fazem sentido para quem as dizem.

Escritores são, via de regra, seres tímidos. Preferem dividir seus pensamentos com a caneta ou a máquina de escrever. Não são normalmente pessoas de grande oratória. Produzem frases maravilhosas cuidadosamente lapidadas ao longo de meses, mas não costumam ser grande coisa quando é preciso falar de improviso. Da FLIP costumam sair frases dignas de uma masturbação mental inconsequente, coisa de quem parece que não tem contas para pagar no final do mês. Sou obrigado a concordar com o escritor João Ubaldo Ribeiro, que durante a festa soltou "acho papo literário uma coisa muito chata".

9 comentários:

jorgealison disse...

Eu simplesmente AMO Paraty. É de longe uma das minhas cidades favoritas e uma das mais lindas que já visitei.

Uma pena eu não ter conseguido visitar a feira literária esse ano. Desemprego é uma bosta.

Daniel disse...

Essa tática já começou a ser copiada pela vizinha Angra dos Reis que inventou a... (rufem os tambores) FITA - Festa "Internacional" (risos) do Teatro de Angra.

CriCo disse...

Amo Paraty, já fui umas 8 vezes pra lá, mas incrivelmente não conheço a FLIP, nem a noite gay (que me falaram que é boa). Quando me aposentar, quero mudar pra lá! :}

Edu disse...

Fui a Parati uma vez. É bem linda. Mas achei os trem tudo caro, sô! :-)

strohdiek disse...

Preciso mesmo conhece-la :)
mas quero ir quando estiver acontecendo a FLIP

FOXX disse...

um dos meus sonhos, a FLIP

Daniel disse...

Aliás, a imprensa fluminense classificou essa flip de flopada mesmo.

Papai Urso do Interior disse...

"Acho papo literário uma coisa muito chata". Ahan, em genero numero e grau, rsrsrs. Me lembro de Paraty por ter um dos primeiros prefeitos gays assumidos já em campanha, e, a despeito das previsões, ele ganhou com folga em 2000, atualmente ñ sei se ainda é o mesmo. Sobre o evento só agrada quem é do segmento literário. No segmento cinema se pensar bem, Oscar, Golden Globe e Cannes tb tem papinho fechado e esnobe, né? A Flip já é evento fixo/prestigiado no calendário de lá.

Diego Rebouças disse...

Ano que vem o homenageado é Carlos Drummond.